28 janeiro 2011

tu éter


"uccise la famiglia e andò al cinema"

disse para todo planeta virtual
que não falaria com  ninguém

propriedade
privada
pública
:
o pé de
limão pulou
o muro

viajem  no trem
da velha estação

você não estava na festa
tive tempo de ver a lua
cheia aparecer

sumir entre um
natus nobiles
barato & +1

agora me
sinto -1

________piercing
em seu umbigo à

perdi a conta
de mim mesmo

salvei ocê
no drive C

;& kiss
compartilhar

algo
real

contigo
em meio

meu mel

descolo

já+jamais=já
mais jamais?

debaixo do
teu tênis

dentro da bolsa

na cicatriz

planos frustrados em processo
sonos febris de verão

tremo
motor

o

fusca desce
na banguela

a rua escura

99% de ..
. %20-%20

download

quase concluído

2 comentários:

isiane disse...

eu poderia ler seus poemas 1000x, & a cada vez encontraria uma interpretação diferente. muito bom (:

paranax disse...

é a nossa vida
feita de vidas